Saiba Tudo sobre Pagamentos instantâneos e o que ele muda nas regras de transferencias bancárias


O que é um pagamento instantâneo

Imagine a situação: você deseja pagar alguém às cinco da manhã de domingo. Você não tem um cartão e essa pessoa nem sequer tem uma máquina, então você precisa fazer uma transferência bancária. Mas você tem contas bancárias diferentes: como transferir dinheiro via celular sem esperar pelo próximo dia útil?

Em breve, no Brasil, isso não será mais um problema, pois seu dinheiro aparecerá na conta da outra parte por até 10 segundos. No domingo completo, 05:01. É isso que o novo sistema de pagamento instantâneo que o Banco Central está implementando é promissor e começará seus testes públicos em novembro de 2020.

Abaixo, explicaremos os benefícios que isso trará a você de maneira simples e irrestrita.

Hoje, a burocracia bancária se tornou o principal fator de restrição de pagamentos. Por exemplo, se você tem dinheiro no Nubank e deseja transferi-lo para outro local, precisa fazer uma transferência TED, aplicável apenas das 6h30 às 17h nos dias úteis. Se o tempo passou, somente no próximo dia útil.

Se o pagador e o beneficiário forem da mesma instituição, você poderá transferir dinheiro a tempo, a qualquer momento da semana ou do dia. No entanto, se são instituições diferentes, você não pode. Hoje, o pagamento instantâneo já existe, mas ambas as partes devem instalar o mesmo aplicativo. Por exemplo, você pode enviar fundos instantaneamente de uma conta PicPay para outra. Você também pode usar o código QR em um computador compatível para pagar com o saldo existente no aplicativo. No entanto, se o comerciante não tiver esta máquina ou não tiver uma conta PicPay, você ficará impotente.

O que o banco central espera fazer é se tornar um intermediário de pagamento entre instituições, o que lhes permitirá se comunicar 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Como funcionará

De fato, os usuários terão o direito de escolher qual instituição usar para enviar e receber pagamentos, e as transações serão imediatas. Com o passar do tempo, não haverá TED ou DOC, e o custo da transferência será bastante reduzido. Com a popularização do processo de pagamento, qualquer pessoa pode enviar dinheiro imediatamente a outras pessoas por telefone celular. A tendência é que você nem precisa sacar papel-moeda, porque não precisará. Você poderá usar seu telefone celular para pagar o custo total de pão, café e cabeleireiros.

Compatibilidade entre QR codes

Ao longo dos anos, cada aplicativo desenvolveu seu próprio sistema de código QR para facilitar o pagamento. O problema é que todos são compatíveis apenas consigo mesmos. Por exemplo, a máquina da REDE gera apenas códigos QR compatíveis com o iti do Itaú. A Cielo trabalha apenas com outras empresas como PicPay, next e BB. O código Nubank é aplicável apenas a outras contas bancárias.

O BACEN pretende padronizar os códigos QR para que os aplicativos possam colaborar entre si e todos estejam conectados aos sistemas de pagamento instantâneo. Por exemplo, você pode gerar um código QR no aplicativo MercadoPago, e o aplicativo PagBank pode ler imediatamente o código QR para enviar dinheiro. Ou do PicPay ao Bradesco, você escolhe o aplicativo que deseja usar.

Quem irá participar

Todos

Não é exclusivo de determinadas instituições, mas as mudanças que afetarão todo o sistema bancário e de pagamento brasileiro. Portanto, além do sistema bancário tradicional e digital, os aplicativos de pagamento também se beneficiarão do novo sistema.

O que você irá precisar

Qualquer pessoa que possua um smartphone e tenha uma conta em um banco ou instituição de pagamento pode enviar ou receber dinheiro para quem quiser. Inclui aplicativos digitais conhecidos. Portanto, mesmo aqueles que não podem acessar contas bancárias ou cartões de crédito hoje podem ser incluídos.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.